Como diminuir o estresse?

O estresse e a depressão são sem dúvidas os males que mais atingem as pessoas. Há cada dia que passa estamos mais atarefados, fazendo mil e uma coisas ao mesmo tempo. É comum ouvirmos as pessoas falarem com freqüência a frase “estou estressado”.  Resolvemos então buscar um caminho para tornar esta jornada mais fácil de ser percorrida, contamos com a ajuda da Dra. Kátia Haranaka*, médica cirurgiã plástica para nos auxiliar.



O que causa o estresse? 

Segundo Dra. Kátia Haranaka, “essa sensação é causada pelo baixo nível de serotonina nos receptores do cérebro e dos intestinos”, sabendo disso nos vem a mente que uma alimentação de qualidade nos torna mais saudáveis física e mentalmente. O estresse ocorre porque o corpo se sente abandonado pelo cérebro e começa a pedir socorro. “Ele é orgânico, isto é, é uma escolha de hábitos de autodestruição do sistema de bem estar interno; é um pedido do corpo para que a pessoa volte à disciplina”, alerta a médica.


Como amenizar o estresse e diminuir os danos?

Mudar o estilo de vida e a alimentação é o primeiro passo para a liberdade. A serotonina, que é um neurotransmissor, está intimamente relacionada aos transtornos afetivos ou do humor, se ela estiver em baixa ficamos escravos de nós mesmos. Segundo a Dra. Kátia necessitamos de alguns itens básicos para uma vida tranquila e saudável, tais como:

Leia também:
Drogas e estresse: Combinação explosiva

Beba água
Devemos consumir água, no mínimo 3 litros por dia (até as 19 horas). Além de ser geradora de energia, é ainda um solvente natural que elimina todas as impurezas do nosso organismo.

Tome remédio de vermes
 “O ideal é tomar a cada seis meses e escolher o tipo secnidazol”, orienta  Dra. Kátia. Este remédio é indicado para matar um protozoário microscópico que parasita o intestino dos seres humanos, chamado de Giardia.

Álcool, nem socialmente
O álcool destrói os neurônios, a mucosa do intestino e é altamente inflamatório. As pessoas não necessitam dele para viver e não possui nenhuma vitamina ou função orgânica.

Muita fruta e verdura no cardápio
Frutas e verduras são ricas em fibras, vitaminas e sais, além de nutrir ainda hidratam o organismo. Já o leite de vaca e seus derivados crus devem ser evitados ao máximo, conforme indicações da Dra. Kátia “Esse é o alimento mais inflamatório que existe hoje e, sendo assim, afeta os receptores da serotonina”.

*Kátia Haranaka – CRM 76611/SP - Médica com especialização em Cirurgia Plástica. É membro do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, membro da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas e também membro do Grupo Brasileiro de Melanoma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Abacaxi com mel para gripe, tosse e pneumonia

Como tirar manchas de caneta de calça jeans?

Os 10 blogueiros mais famosos do Brasil