3 razões para amamentar

3 razões para amamentarO assunto sobre a amamentação está cada vez mais em pauta. Todos ficam discutindo se a mãe deve ou não amamentar, se deve ser fazer isso em público, se em restaurantes ou teatros tem que sem permitido ou não. Discussões, ao meu ver, sem fundamento nenhum. 

Encontramos nas caixas de leite ou alimentos infantis: "O Ministério da Saúde informa, este produto não deve ser utilizado para alimentar crianças menores de um ano de idade... O aleitamento materno evita doenças e infecções e deve ser mantido até os dois anos ou mais." Dito isso, não há mais discussão. Estamos amparadas pela lei e pelo ministério da saúde, estamos cumprindo nossos direitos e nossos deveres.

Mas para aqueles que precisam de um pouco mais, vamos lá. Por que amamentar? Vou dar 3 razões:

Saúde
A amamentação é muito boa para a saúde dos bebês, mas também é essencial para a saúde das mamães. A amamentação "coloca as coisas no lugar", facilita o pós parto e previne doenças como o câncer de mama, por exemplo. Para o bebê nem se fala. O colostro, o primeiro leite que o bebê consome é a primeira vacina, nele as crianças recebem os anticorpos da mãe e com isso previne diversas doenças.

Principais benefícios da amamentação

Vínculo
Ter o filho no peito, sugando é um momento mágico. Olhos nos olhos, corações batendo o mesmo compasso. Não iremos desmerecer quem alimenta o filho com a mamadeira. Mas faça desse momento um momento único. Tente manter este vínculo usando a mamadeira como instrumento. Para amamentar temos que doar o tempo para o bebê, sentar, colocá-lo no colo e ser dele pelo tempo que ele precisar. Isso pode ser feito tanto na amamentação quanto na mamadeira, mas tente evitar que ela seja administrada por outra pessoa, como pelo pai, pela babá, pela vovó, pois esta é a grande diferença entre dar mamar e dar a mamadeira.

Praticidade
Levantar três vezes durante a noite, no frio,  ferver água, fazer a mamadeira, esfriar, ufa!!! E tudo isso com o bebê berrando louco de fome. É muito mais difícil ter de dar a mamadeira durante a noite. Posso até parabenizar as mães guerreiras que conseguem esta proeza. O mama no peito está sempre quentinho, limpo e pronto para consumo, não importa que horas são, aonde você está, o seu bebê pode ser amamentado no primeiro sinal de fome.

A poucos meses atrás a jornalista Fernanda Gentil fez um desabafo sobre não conseguir amamentar, foi um lindo texto. Não julgo as dificuldades de ninguém em amamentar ou não, mas saiba Fernanda e as outras que não conseguiram amamentar, também doeu em mim. 

Há um ano e três meses, quando a minha caçula ficou pendurada no meu seio 24 horas e não queria largar, me doeu. Doeu quando meu seio rachou, quando meu seio empedrou, mas eu não desisti, pois o fato de eu saber que aquele leite era importante para minha filha me fez mais forte. Não estou chamando ninguém de fraca por não conseguir, não me entendam mau, apenas quero ser respeitada por ter conseguido e ainda amamentar a minha filha.