A importância do pré-natal durante a gestação

Gravidez

Tenho uma bebê que completou 1 ano e quatro meses. Ela é saudável, inteligente e enérgica, como todo bebê desta idade. Pula, dança, anda, fala e graças a Deus tem uma saúde de ferro. Mas eu devo muito ao pré natal. Quando engravidei já estava com 33 anos, muita gente me achou velha para ter um bebê, mas eu digo por experiência própria, que eu estava mais pronta do que aos 23 anos, quando tive a minha primeira filha. Só mantive uma coisa em minha mente, iria fazer de tudo para o meu bebê ser saudável.


Na primeira bateria de exames foi constatado a diabetes gestacional, um problema que poderia ter causado diversos transtornos, inclusive o que aconteceu, um bebê GIG (grande para idade gestacional). Ela só não nasceu maior por que eu tive uma dieta balanceada e cortei os açúcares, mas mesmo assim, a Bia nasceu com 4,080 kg.

Durante toda a gestação eu fui acompanhada pelo médico do pré natal e com certeza isso fez toda a diferença, me foram pedidos diversos exames e ecografias, nas quais podemos acompanhar o desenvolvimento da nossa bebê e ter uma base do tamanho que ela estava, sabendo assim que seria quase impossível ela nascer naturalmente. 

Leia também:
Sucos contra enjôo da gravidez
Perguntas e respostas sobre o Zika vírus

Um problema extra para as mamães neste momento é o Zika vírus. Além dos cuidados de praxe, temos que dar uma atenção extra para os mosquitos. O ministério da saúde indica o uso de repelentes, roupas compridas e os cuidados gerais com o mosquito a dengue.

Os exames que são solicitados na gestação são:
- tipagem sangüínea e fator RH
- hemograma completo
- urina tipo I
- VDRL (sorologia para sífilis)
- sorologia para rubéola
- protoparasitológico
- ultra-som para determinar a idade gestacional (transvaginal no 1º trimestre)
- reações sorológicas para toxoplasmose
- vírus da citomegalia
- herpes
- hepatite 
- HIV
- cultura de urina
- glicemia de jejum
- glicemia.

O quanto antes forem feitos os exames mais fácil tratar as enfermidades, principalmente nos três primeiros meses de gestação. Alguns exames, tais como: HIV, sifilis e glicemia podem e devem ser repetidos durante a gestação, assim como as ecografias, que sáo necessárias no mínimo três durante a gestação.