Plante ervas de chá, flores e frutos e tenha uma farmácia em casa

ervas medicinaisA natureza é sábia e o Criador mais ainda. Podemos ter um belo jardim de ervas medicinais, uma horta e um pomar em nossa casa e não precisar recorrer a farmácia sempre que tiver uma dor. Além do mais muitas dessas plantas são ótimos condimentos e temperos. Mas você não conhece as plantas e para que elas fazem bem? Vamos mostrar cada uma delas para você e os benefícios.

Alecrim
Sob a forma de chá, é bom para as dores de cabeça, nevralgias, resfriados. Como líquido para gargarejos, tem efeito anti-séptico.

Alfavaca
Ajuda a digestão e alivia as cólicas de estômago.

Alfazema
As flores contêm um óleo essencial de efeito relaxante. A planta pode ser ingerida sob a forma de chá ou usada como infusão no banho. Boa para tosse, dores de cabeça, gases e reumatismo. Usa-se como anti-séptico para cortes pouco profundos.

Angélica 
O chá ajuda a limpar o sangue e o estômago, elimina os gases dos intestinos.

Anis 
Combate os gases do aparelho digestivo e as cólicas, favorecendo a digestão. Óleo de anis é bom para massagens em casos de cólicas intestinais. Junto com suco de limão o pó de é usado para eliminar piolhos dos cabelos.

Arruda Para uso interno, em pequena quantidade, é indicada para atraso de menstruação, dores de cabeça, vertigens, tonturas, anemias, espasmo ou câimbras e, para uso externo, em casos de cobreiros, coceiras, alergias e bicho geográfico. Pode-se usar chá ou tintura com óleo de oliva.

Artemísia
Não deve ser usada por mulheres grávidas. Uma planta que auxilia na eliminação de vermes.

Babosa (aloés)
Pode ser usada internamente como chá, mas com muito cuidado. A quantidade de folhas tem que ser medida rigorosamente por isso, é prudente usar externamente. Lave os olhos inflamados e as feridas de difícil cicatrização. Use água e aloés em pó ou o suco de aloés aplicado sobre as ferida ou ainda o pó de aloés em ferida. Pode-se também misturar o pó de aloés com óleo de oliva e carvão, ou com terra curativa. O suco de babosa é muito bom para evitar a queda de cabelos e útil na cicatrização de tumores.

Borragem 
É utilizada sob a forma de chá contra o reumatismo e as infecções respiratórias. As folhas podem ser usadas em saladas.

Calêndula
A antiga variedade inglesa, Calendula officinalis, reproduz-se facilmente a partir de sementes. Deve ser desbastada, de modo a deixar intervalos de cerca de 25 cm. Crê-se que as calátides são ideais para tratar inflamações cutâneas locais e queimaduras pouco graves.

Camomila 
É mais fácil a reprodução por semente. Com as flores frescas ou secas faz-se um chá muito bom para os problemas digestivos. Use em cataplasma nas inflamações. Anti-inflamatória  calmante estomacal, pode ser usada em chás. Externamente, emprega- se no emplasto de linhaça ou simplesmente em saquinhos cheios das flores de camomila, aquecidos e úmidos, aplicados no local (ouvido, estômago).

Capuchinha
É uma planta fácil de cultivar a partir da semente. As folhas, de sabor picante, são ricas em vitamina C. Se usa para infecções respiratórias pouco graves e podem entrar em saladas. As sementes secas, depois de moídas em um triturador de pimenta, podem ser utilizadas como tempero.

Carqueja 
Boa para períodos de desintoxicações. Combate a anemia, as infecções do fígado e a má circulação do sangue.

Cavalinha
Própria para períodos de desintoxicação. Diurética, anti-inflamatória  anti-hemorrágica. Use chás e suco fresco em água. Externamente, use para lavar feridas e úlceras de difícil cicatrização.

Cebolinha
Compre plantas jovens ou semeie. Estimula o apetite e favorece a digestão durante a convalescença. Diz-se que é eficaz contra infecções e anemia.

Cominho
Usado internamente, combate os gases intestinais, auxilia digestão. Para uso externo, faça emplasto só com as sementes sacadas ou com barro, carvão e óleo de oliva. Indicado para dores e ingurgitamento dos testículos e dos seios.

Confrei
Desenterre as raízes na primavera ou no outono. Corte-as ao meio e seque-as a uma temperatura de cerca de 50°C. A pomada de confrei é utilizada para tratar fraturas ósseas e tecidos lesados. Envolve-se a fratura com a massa pegajosa obtida com as raízes trituradas com água. Depois de seca, a massa mantém o osso no lugar.

Dente-de-leão
Pode ser usado em saladas cruas. É útil nas enfermidades do fígado e do aparelho digestivo. O suco do dente-de-leão cru com um pouco de água é bom para acalmar o estômago em casos de vômitos.

Endro
Bom para problemas do sistema nervoso, epilepsia, vertigens, dores de cabeça, má circulação e problemas digestivos. Use chás ou suco com água. Externamente, faça emplasto com a planta seca e moída ou em mistura com terra curativa. Certas dores de estômago são acalmadas com emplastos quentes dessa planta.

Erva-cidreira Muito fácil de semear ou cultivar. O chá, muito refrescante, alivia a ansiedade e o esgotamento nervoso. Também usada para indigestão, dores de cabeça, náuseas e vômitos.

Eucalipto 
É desinfetante, anti-séptico, combate catarro e febre. Faça chás e use externamente em loções, banhos, compressas, banho de vapor.

Funcho
Tem o mesmo atributo do anis e da erva-doce. As sementes e as folhas podem ser usadas contra gases intestinais, indigestão, insônia, náuseas e vômitos.

Hortelã 
Uma planta que possui muitas qualidades curativas. É calmante, tônica, anti-espasmódica, combate os vermes intestinais, fortalece o estômago, favorecendo a digestão. Usa-se também externamente como emplasto quente para acalmar certas dores de estômago.

Jambolão
Planta usada na cura de diabete. Use o extrato líquido das sementes.

Linhaça
Bata no liquidificador até obter uma farinha, que é indicada para casos de prisão de ventre.

Losna
Uma erva de grande auxílio na cura de várias enfermidades, como problemas de estômago e do fígado. É também indicada para combater vermes. Use 1/2 colher de sopa para 1 xícara de água.

Malva
A raiz e as folhas dessa planta são cicatrizantes e anti-inflamatórias  Uso externo. Faça gargarejos para afecções da boca e garganta. Útil na lavagem vaginal para feridas de útero e outro problemas ginecológico (chá e banho de assento em chá bem forte da raiz e das folhas).

Manjerona
A manjerona cultivada e a manjerona-silvestre podem ser plantadas a partir de sementes ou de divisões da raiz. Preferem um solo seco e quente. São indicadas para aliviar resfriados, indigestões e infecções respiratórias pouco graves. O vapor do chá da planta é bom para desobstruir o nariz e combate os catarros. Suco de manjerona com óleo de oliva pode ser passado nas narinas das crianças. Colocada em alimentos, auxilia na digestão e estimula o apetite. É útil em problemas digestivos.

Maracujá
Calmante. Use chás das folhas e ramos.

Mil-em-rama Bom para chá em períodos de doenças infantis, como sarampo e catapora. É útil na incontinência urinária. Externamente, usa-se como emplasto, banho, loção para curar tumores, feridas e outros problemas de pele. Pode-se usar a folha e as flores moídas sobre as feridas que não se cicatrizam. Com óleo de oliva, carvão ou barro, apressa a cura de inflamações externas.

Melissa
Calmante e boa para problemas do estômago.

Mentas
Como se propagam facilmente, o ideal será arranjar um canteiro só para elas, com um solo úmido e bastante rico. Auxiliam a digestão. As infusões quentes podem ser úteis no início de um resfriado. Utiliza-se a hortelã-pimenta contra as dores de cabeça, estresse, prisão de ventre, gases, insônia, náuseas e vômitos.

Pau d'arco (ipê)
A casca é utilizada em chá, tanto para uso interno como externo, para lavar feridas. É indicado em casos de tumores e câncer.

Orégano
Bom para tosse. No chá frio (um copo), corte três a quatro dentes de alho e deixe durante a noite. No outro dia, tome de hora em hora, às colheradas, com gotas de limão para aliviar a tosse.

Quássia 
Fortificante do aparelho digestivo é um dos chás que mais prontamente dão resultados em casos de fraquezas do estômago e enjoos  Combate as doenças do fígado. As raspas da casca (2 colheres, de molho em meio litro de água quente durante meia hora) serve como vermífugo, especialmente contra oxiúro.

Quebra-pedra
Diurético, usado para combater pedras e areias dos rins e bexiga.

Sabugueiro
Uma planta que favorece o suor; o chá das flores é bom para os períodos de doenças eruptiva. Uso externo. Tome banho com a fervura de flores e folhas.

Sálvia
Com sálvia púrpura ou vermelha podem-se preparar líquidos para gargarejos e loções para ferimentos. Recomenda-se o chá de sálvia para indigestão, ansiedade, depressão e transpiração excessiva. Use a sálvia também para lavar a boca em caso de aftas. O gargarejo com o chá forte combate infecções das amígdalas. Serve para lavar feridas. O vapor, em casos de catarros e nariz entupido (vapor no peito e cabeça), é excelente.

Sete sangrias 
Chá usado nos casos de pressão alta e arteriosclerose. O chá da raiz acalma dores e é excelente em casos de reumatismo. As folhas servem para emplasto sobre úlceras e feridas. Depurativa, a planta ajuda a limpar o sangue.

Tomilho
Essencial em qualquer canteiro de plantas úteis. Ocupa pouco espaço e se dá bem em vasos ou parapeitos de janelas. Pega de galho. Entra na confecção de líquidos para gargarejos ou de expectorantes em caso de tosse, possuindo efeito altamente anti-séptico. O tomilho com flores e folhas, cheirando a limão, produz um agradável chá com um efeito medicinal.

Urtiga vermelha
O suco das folhas é bom para anemias e pobreza do sangue. Usa-se o chá das folhas também para regularizar a menstruação e deter hemorragias.

Violeta
As flores são usadas para combater a tosse em chá com mel. Também é utilizada em período de doenças como sarampo, pois ajuda a suar.