Bolsa estupro e direito do nascituro: O que é isso?

O governo tem um novo projeto de lei: O direito do nascituro. Nem tão novo assim. Já está tramitando no congresso desde 2007, mas o que é isso? Bom, de acordo com o que eu li na internet os embriões (in vitro) e bebês, filhos do estupro os com alguma deficiência, teriam o direito garantido por lei. E haveriam mais uma "vantagem", as mulheres violentadas poderiam escolher entre receber uma "bolsa estupro", receber uma pensão alimentícia do monstro que a violentou ou ainda dar o seu filho em adoção.

direito nascituro

Direitos do bebê assegurado, tudo certo. Mas e a mãe? E essa mulher que foi vitima de tal agressão, como fica a situação dela? O governo também prevê o acompanhamento psicológico para as vitimas de violência sexual. De acordo com o projeto, essa crianças terão prioridade na hora de ser dada em adoção e terão todos os seus direitos garantidos. Fica proibido o uso de embriões em experiências científicas ou descarte, pois todo ser vivo tem seus direitos.

Minha opinião sobre a lei:
Em primeiro lugar, estupradores deveriam ser castrados, assim não fariam mais vitimas e não engravidariam mais ninguém. Sou totalmente contra o aborto, embora entenda a revolta de uma mulher que foi brutalmente exposta e violada. Sempre achei que as pessoas tem direito a fazer o que quiserem com o seu corpo, mas com diz o velho dito popular: "o seu direito vai até onde começa o do outro". Então a mulher deve respeitar o direito do bebê de viver. Quanto ao pagamento de pensão alimentícia, OK, dever do vagabundo. Mas, a mulher que vai ter que ver esse sujeito mensalmente e lembrar para toda a sua vida que foi violentada.

São nove meses de enjoos, pés inchados, sobrepeso, incômodos. São nove meses com um ser crescendo dentro de você, mexendo e te acompanhando para todos os lados.  Daí você entrega o bebê para adoção? Ou cria aquela que foi a lembrança mais viva de um trauma? Essa é a parte mais complicada ao meu ver, pois eu jamais me perdoaria de cometer um assassinato tão cruel quanto o aborto. Mas ao pensar em criar um fruto de momentos difíceis fico horrorizada. Não cabe ao Estado esta decisão, pois ela é muito difícil e complexa, acho que cabe a mulher essa decisão e somente a ela. Pois foi o corpo dele que foi agredido e ela que terá que carregar filho de um monstro no seu ventre


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Abacaxi com mel para gripe, tosse e pneumonia

Os 10 blogueiros mais famosos do Brasil

Como tirar manchas de caneta de calça jeans?